Setor de Afecções do Pé e Tornozelo do Adulto

AS ORIENTAÇÕES AQUI APRESENTADAS DESTINAM-SE AOS PACIENTES E SEUS FAMILIARES. FOI ESCRITA EM LINGUAGEM LEIGA,
EVITANDO-SE TERMOS TÉCNICOS. EMBORA NOSSA INTENÇÃO SEJA CONTRIBUIR COM INFORMAÇÕES GERAIS, ELAS NÃO SUBSTITUEM
AS ORIENTAÇÕES DADAS PELO SEU MÉDICO, QUE CONHECE OS DETALHES DO SEU PROBLEMA E PODERÁ, DE FATO, REALIZAR
ORIENTAÇÃO EFETIVA E PARTICULARIZADA.

Pé plano adquirido do adulto

Esta é uma condição muito especial, geralmente desconhecida da maioria dos médicos, inclusive ortopedistas. O que acontece é que a pessoa, geralmente uma mulher de meia idade, percebe que seu pé vai progressivamente inclinando para dentro, vai ficando chato e a ponta dos pés vai desviando para fora. Quase ao mesmo tempo surge dor e inchaço na parte interna do pé, que fica muito doloroso. Não é raro a paciente vir à consulta já com muito tempo de piora e já ter passado por vários médicos que receitaram fisioterapia e palmilha, sem resultado.
sto acontece porque há um importante tendão região interna do tornozelo e pé que, com o tempo vai se desgastando e, se não for tratado, termina por romper. Nesta hora o pé piora muito e se deforma rapidamente. Além do exame clínico bem feito, deve ser realizada uma radiografia do pé com o peso do corpo (com carga) e um ultrassom do tendão. Isto é suficiente para o diagnóstico e avaliação do grau de desgaste do tendão, mas alguns profissionais solicitam, em alguns casos, ressonância magnética.
O tratamento será sempre cirurgia que se realizada precocemente, dará melhores resultados. O uso de palmilha só atrasa o tratamento definitivo. A cirurgia varia conforme o estado de deformação do pé ou de desgaste do tendão. Pode ir desde uma plástica do tendão, até cirurgias ósseas.