Ortopedia e Traumatologia da Criança e do Adolescente

AS ORIENTAÇÕES AQUI APRESENTADAS DESTINAM-SE AOS PACIENTES E SEUS FAMILIARES. FOI ESCRITA EM LINGUAGEM LEIGA,
EVITANDO-SE TERMOS TÉCNICOS. EMBORA NOSSA INTENÇÃO SEJA CONTRIBUIR COM INFORMAÇÕES GERAIS, ELAS NÃO SUBSTITUEM
AS ORIENTAÇÕES DADAS PELO SEU MÉDICO, QUE CONHECE OS DETALHES DO SEU PROBLEMA E PODERÁ, DE FATO, REALIZAR
ORIENTAÇÃO EFETIVA E PARTICULARIZADA.

Quedas frequentes

É outra observação frequente dos familiares e que trazem preocupação não somente porque a criança fica com manchas roxas (equimoses), mas porque pode estar associada a alguma alteração. Em primeiro lugar, existe diferença entre uma criança e outra, em relação às quedas e isto é parte da variação normal e tem tendência para diminuir à medida que a criança cresce. Se as quedas forem exageradas, principalmente, se estiverem piorando, ou se surgirem alterações na maneira de andar, posições anormais dos braços e pernas ou cansaço frequente, deverá, primeiro, ser feita avaliação pelo neurologista infantil que, se nada encontrar, encaminhará para o ortopedista pediátrico.
Há inúmeras causas de quedas exageradas na criança, desde situações constitucionais normais, até doenças específicas e a abordagem depende desta investigação.