Ortopedia e Traumatologia da Criança e do Adolescente

AS ORIENTAÇÕES AQUI APRESENTADAS DESTINAM-SE AOS PACIENTES E SEUS FAMILIARES. FOI ESCRITA EM LINGUAGEM LEIGA,
EVITANDO-SE TERMOS TÉCNICOS. EMBORA NOSSA INTENÇÃO SEJA CONTRIBUIR COM INFORMAÇÕES GERAIS, ELAS NÃO SUBSTITUEM
AS ORIENTAÇÕES DADAS PELO SEU MÉDICO, QUE CONHECE OS DETALHES DO SEU PROBLEMA E PODERÁ, DE FATO, REALIZAR
ORIENTAÇÃO EFETIVA E PARTICULARIZADA.

Pé tálus vertical

O pé tálus vertical é uma alteração pouco frequente em que a planta do pé fica encurvada ou convexa e há desencaixe de alguns ossos do meio do pé. Precisa ser tratado o mais cedo possível com manipulações e trocas semanais de gesso. Se não houver correção haverá necessidade de uma cirurgia.
Neste tipo de pé, às vezes a alteração não é muito evidente e os pais protelam a cirurgia e algumas crianças chegam para tratamento depois que já estiverem andando. Certamente haverá um prejuizo para a criança, pois quanto mais tarde a cirurgia, menor a incidência de bons resultados. Além disso, operar uma criança que já está andando, causa mais impacto do que operá-la quando pequena.
A cirurgia deve ser feita por um ortopedista experiente neste tipo de pé, pois ele não é muito frequente e nem todos tem a familiaridade com a técnica.