Setor de Afecções do Pé e Tornozelo do Adulto

AS ORIENTAÇÕES AQUI APRESENTADAS DESTINAM-SE AOS PACIENTES E SEUS FAMILIARES. FOI ESCRITA EM LINGUAGEM LEIGA,
EVITANDO-SE TERMOS TÉCNICOS. EMBORA NOSSA INTENÇÃO SEJA CONTRIBUIR COM INFORMAÇÕES GERAIS, ELAS NÃO SUBSTITUEM
AS ORIENTAÇÕES DADAS PELO SEU MÉDICO, QUE CONHECE OS DETALHES DO SEU PROBLEMA E PODERÁ, DE FATO, REALIZAR
ORIENTAÇÃO EFETIVA E PARTICULARIZADA.

Unha Encravada

A unha encravada é uma situação muito comum que afeta tanto jovens, quanto adultos, homens e mulheres. O sintoma é muito típico e surge em uma ou nas duas beiradas da unha que começa a ficar dolorida e inflamada. Com o tempo o processo vai se agravando, e surge infecção que piora a situação e faz com que apareça secreção com mau cheiro e a lesão fica úmida. Depois, cresce uma “carne esponjosa” na lateral da unha, tornando o problema maior. Como doi muito, a pessoa deixa de limpar a região e forma-se uma crosta, que piora a dor e a infecção.
A lesão pode aparecer em qualquer dedo do pé, mas é mais comum no hálux e surge porque a beirada da unha cresce para dentro da pele do dedo. O uso de sapatos fechados e apertados piora a situação.
Embora pareça uma lesão corriqueira, ela pode ser muito importante, principalmente no diabético ou na pessoa que está em quimioterapia, pois pode evoluir para uma lesão extensa e infecção grave que pode se espalhar pelo pé e até atingir a perna.
O diagnóstico é, geralmente, feito pela própria pessoa que, quando vem ao médico, já realizou tratamento feito por ela mesma, por pedicures ou podólogos, com vários tipos de intervenções, a maioria ineficiente ou apenas paliativa.
Ao médico compete confirmar o diagnóstico e avaliar o grau e estágio das lesões. Algumas unhas encravadas estão infectadas também por fungos.
De maneira geral, quando há inflamação, muita dor e secreção é preciso tratar a infecção primeiro com uso de antibióticos tomados por boca e medidas higiênicas locais que o médico orientará.
Depois que a infecção regredir, deverá ser retirada da parte da unha que penetra na pele e a curetagem da região que está crescendo errada (cantoplastia). É um procedimento simples que pode ser feito no consultório, sob anestesia local e o resultado é muito bom. Não há necessidade de retirar toda a unha.