Ortopedia e Traumatologia da Criança e do Adolescente

AS ORIENTAÇÕES AQUI APRESENTADAS DESTINAM-SE AOS PACIENTES E SEUS FAMILIARES. FOI ESCRITA EM LINGUAGEM LEIGA,
EVITANDO-SE TERMOS TÉCNICOS. EMBORA NOSSA INTENÇÃO SEJA CONTRIBUIR COM INFORMAÇÕES GERAIS, ELAS NÃO SUBSTITUEM
AS ORIENTAÇÕES DADAS PELO SEU MÉDICO, QUE CONHECE OS DETALHES DO SEU PROBLEMA E PODERÁ, DE FATO, REALIZAR
ORIENTAÇÃO EFETIVA E PARTICULARIZADA.

Pé metatarso varo

É um tipo de alteração em que os pés ficam muito virados para dentro e pode ser confundida com outras alterações mais simples do pé que se corrigem com o crescimento. O pé metatarso varo grave não se corrige espontaneamente e deve ser tratado com gesso corretivos na criança pequena. Não é raro ocorrer, nesses casos, demora do tratamento, pois a família fica aguardando correção espontânea, muitas vezes por aconselhamento do médico. Assim, a criança chega a um ou dois anos de idade com o pé bastante deformado até ser levada ao especialista. Nesta idade é difícil o uso do gesso por rejeição da criança e dos pais, pois há tolhimento da maior parte das atividades infantis. Nestes casos, usamos uma sandália especialmente desenvolvida que tem a particularidade de ter um eixo móvel, de modo que os pais a vão regulando para, gradativamente, levar os pés para fora. Quando a criança vem tardiamente, geralmente há necessidade de cirurgia.