Ortopedia e Traumatologia da Criança e do Adolescente

AS ORIENTAÇÕES AQUI APRESENTADAS DESTINAM-SE AOS PACIENTES E SEUS FAMILIARES. FOI ESCRITA EM LINGUAGEM LEIGA,
EVITANDO-SE TERMOS TÉCNICOS. EMBORA NOSSA INTENÇÃO SEJA CONTRIBUIR COM INFORMAÇÕES GERAIS, ELAS NÃO SUBSTITUEM
AS ORIENTAÇÕES DADAS PELO SEU MÉDICO, QUE CONHECE OS DETALHES DO SEU PROBLEMA E PODERÁ, DE FATO, REALIZAR
ORIENTAÇÃO EFETIVA E PARTICULARIZADA.

Dor no joelho

Há muitas causas de dor nos joelhos que variam principalmente conforme a idade.
Por volta dos 8 aos 10 anos pode surgir uma dor na região anterior do joelho acompanhada ou não de aumento local de volume. A causa mais comum é a doença de Osgood-Schlatter (pronuncia-se osgúd chiláter) que é um processo que afeta uma região de crescimento do joelho, geralmente por excesso de atividade física. O médico deverá ser consultado para estabelecer o diagnóstico e orientar o tratamento, geralmente com alongamento e medidas locais. Esta alteração não é grave, mas deve-se evitar que se forme uma saliência na região anterior do joelho, pois ela não desaparecerá.
Na moça adolescente a causa mais comum de dor no joelho é aquela que surge na articulação da patela com o joelho (dor femoropatelar) e se manifesta na região anterior do joelho, após atividades físicas, ou ficar com o joelho dobrado por muito tempo. Esta dor também não é grave, a maioria passageira, mas o médico deverá ser consultado para estabelecer o diagnóstico, pois, algumas vezes a dor está associada a mau alinhamento da patela.
A maioria da dor femoropatelar desaparece com tratamento fisioterápico.
Outra dor que pode aparecer, principalmente no atleta, é localizada na parte inferior da patela e associada a atividade de saltar (também conhecida como dor do joelho do saltador) do adolescente. É causada por tração exercida naquela região por esforços com o joelho. Sempre deverá haver avaliação do especialista para estabelecer causas desencadeantes ou predisponentes. Geralmente o tratamento é com fisioterapia.