Ortopedia e Traumatologia da Criança e do Adolescente

AS ORIENTAÇÕES AQUI APRESENTADAS DESTINAM-SE AOS PACIENTES E SEUS FAMILIARES. FOI ESCRITA EM LINGUAGEM LEIGA,
EVITANDO-SE TERMOS TÉCNICOS. EMBORA NOSSA INTENÇÃO SEJA CONTRIBUIR COM INFORMAÇÕES GERAIS, ELAS NÃO SUBSTITUEM
AS ORIENTAÇÕES DADAS PELO SEU MÉDICO, QUE CONHECE OS DETALHES DO SEU PROBLEMA E PODERÁ, DE FATO, REALIZAR
ORIENTAÇÃO EFETIVA E PARTICULARIZADA.

Joelho valgo do adolescente

Alguns adolescentes ou pré-adolescentes, na fase de estirão do crescimento, podem apresentar os joelhos tortos para dentro, geralmente aumentando. Pode se tratar do geno valgo do adolescente que pode piorar quanto mais crescimento ou mais alto a pessoa for ficar. Estes casos são diferentes dos desvios do joelho da criança pequena e devem ser avaliados com urgência pelo ortopedista, pois pode ser necessária uma cirurgia chamada epifisiodese que é um bloqueio seletivo do crescimento na parte interna do joelho. Esta cirurgia tem idade certa para ser realizada. Não pode ser feita antes ou depois da idade ideal, pois as correções não serão adequadas. Esta cirurgia bloqueia o crescimento e a correção vai ocorrendo aos poucos, à medida que o adolescente cresce.
Se o geno valgo não for tratado a pessoa anda de uma maneira que chama a atenção, pois mantém as pernas abertas, esfrega uma coxa na outra, tem dificuldade para esportes e, quando adulta, pode desenvolver artrose do joelho.
A epifisiodese, atualmente, é realizada por cirurgia realizada através da pele por uma pequena incisão que deixa cicatriz quase imperceptível. Geralmente grampos não são mais usados e foram substituídos por parafusos.